Skip to main content
Original para a Internet

Viagens seguras para todos

Da edição de fevereiro de 2018 dO Arauto da Ciência Cristã

Publicado anteriormente como um original para a Internet em 20 de dezembro de 2017.


Eu gosto de viajar. Viajar expande meus horizontes, faz-me encontrar pessoas diferentes, novas ideias e novas maneiras de agir. Hoje em dia, contudo, só de pensar em entrar em um avião, trem, ou até mesmo em um carro, pode nos fazer sentir certo temor. São muitas as reportagens sobre a preocupação com a segurança nos transportes: ameaças de terrorismo, condições climáticas incertas, o uso ilegal de celulares pelos motoristas durante a condução de veículos e a influência do álcool e das drogas em acidentes no trânsito, para citar apenas alguns dos perigos.

Esses problemas podem levar as pessoas a diminuir ou até mesmo a dispensar o uso de certos meios de transporte. Mas existe uma maneira de enfrentar essas preocupações, um método que nos proporciona a confiança necessária para continuar viajando em completa paz e segurança. É a oração.

Quando buscamos humildemente a ajuda divina, nos é dada a capacidade de compreender que o Deus único, totalmente amoroso, está sempre nos guiando e protegendo. Cada um de nós é capaz de receber e de seguir a orientação divina e sentir as bênçãos da proteção de Deus. Antes de uma viagem, coloco todos os aspectos da viagem sob o cuidado terno e amoroso de Deus e incluo a todos nessas orações. Sei que, como Deus é o Amor, Ele ama a cada um dos Seus filhos e nos mantém a salvo onde quer que estejamos. Deus é a Mente, a única Mente, por isso Ele governa inteligentemente toda ação e todo movimento no universo e esse movimento reflete a harmonia da Mente, na qual não existe nenhuma possibilidade de acidente ou transtorno. Essa verdade é demonstrável.

Em minhas orações, eu afirmo que a Mente divina dirige infalivelmente toda ação; portanto, o homem, a reflexão da Mente, obedece naturalmente, sem errar. Essa oração está fundamentada na seguinte verdade básica da Ciência Cristã, encontrada no livro-texto, Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras: “Os acidentes são desconhecidos para Deus, a Mente imortal, e temos de deixar a base mortal da crença e unir-nos à Mente única, a fim de substituir a noção de acaso pelo senso apropriado da infalível direção de Deus, e assim trazer à luz a harmonia” (Mary Baker Eddy, p. 424). Com essa oração que abrange tudo, meu pensamento fica cheio de gratidão, com a expectativa de uma viagem ordenada, pacífica e alegre.

O ambiente no avião mudou para uma atmosfera de calma e tranquilidade.

Há alguns anos, a importância dessa oração abrangente ficou evidente para mim, durante um voo de volta para casa, depois das férias. Embora tivéssemos conseguido atravessar duas tempestades durante o voo, mais tarde o piloto nos informou que o avião havia sofrido danos nas engrenagens da parte dianteira, durante as tempestades. Estávamos sendo redirecionados para um grande aeroporto internacional, mais bem equipado para lidar com aterrissagens de emergência, ao contrário do pequeno aeroporto regional que era o nosso destino original. Fomos instruídos a cumprir rigorosamente todas as instruções da tripulação, no preparo para uma aterrissagem de emergência.

Naquele momento, desejei desesperadamente estar em algum outro lugar. Mas logo compreendi que essa atitude não ajudaria em nada. Tentei orar para vencer o medo, mas admito que não estava fazendo nenhum progresso. Então, olhei para os olhos dos comissários de bordo, enquanto nos davam instruções, e percebi que eles estavam aterrorizados. Isso me despertou e senti que precisava orar pela segurança de todos, naquele avião. Quando esse desejo, desprendido do ego, tomou conta de mim, a inspiração espiritual jorrou em minha consciência.

O primeiro pensamento que me veio foi uma paráfrase do Salmo 23: “O Senhor é o nosso Pastor; nada nos faltará”. Para mim, isso quis dizer que cada pessoa naquele avião estava diretamente sob o cuidado, a orientação e a proteção do mesmo Pastor, o único Deus. Afirmei que a nenhum de nós, quer fosse o piloto, a tripulação ou os passageiros, jamais “falta” a capacidade de fazer a coisa certa, na hora certa, garantindo assim a segurança e a ordem de tudo e de todos naquele avião. Todos eram igualmente amados e inteligentemente orientados pela única Mente divina, ou seja, Deus. Essa ternura e confiança que a oração me inspirou, transmitiu-me uma onda de calma e paz e senti a presença do Amor divino. Meu pensamento ficou repleto de ideias reconfortantes vindas da Bíblia e de Ciência e Saúde, vinha uma ideia depois da outra.

As instruções que os comissários estavam dando deixavam claro que estavam nos preparando para a possibilidade de chamas durante a aterrissagem. Imediatamente, a afirmação de Jesus: “...quanto a vós outros, até os cabelos todos da cabeça estão contados” (Mateus 10:30) me veio ao pensamento. Aceitei sem titubear a verdade dessa afirmação para todos nós. Compreendi que, por Deus estar me preservando até no mínimo detalhe de cada fio de cabelo, então eu tinha de estar totalmente segura e a salvo em todos os aspectos. Eu podia confiar no cuidado de Deus totalmente abrangente e não ter medo. 

Fiquei maravilhada ao ver como o amor e o cuidado de Deus se tornaram tangíveis. O ambiente no avião mudou para uma atmosfera de calma e tranquilidade. Isso ficou evidente até mesmo nos olhos dos comissários, que não mais pareciam aterrorizados.

Quando nos aproximamos da aterrissagem e fomos instruídos a assumir a posição de impacto, abraçando os tornozelos, ouvi como se fossem ditas em voz alta as palavras: “...Não temais; aquietai-vos e vede o livramento do Senhor que, hoje, vos fará...” (Êxodo 14:13). Essas são as palavras de Moisés aos filhos de Israel, pouco antes de dividir o mar Vermelho, o que os livrou dos egípcios que os perseguiam. 

Não senti nenhum medo. Tivemos uma aterrissagem perfeita e o piloto anunciou, com admiração em sua voz: “Senhoras e senhores, parece que correu tudo bem!” Todos aplaudiram emocionados, com lágrimas de gratidão escorrendo livremente pelos rostos. Olhando pelas janelas, vimos que na pista havia carros de bombeiros e ambulâncias alinhados nas laterais. Fiquei tão emocionada que só depois de algum tempo consegui articular palavras. 

Duas semanas depois, tive a oportunidade de constatar que o medo de voar havia sido completamente expulso do meu pensamento. Um amigo me convidou para dar um passeio em seu aviãozinho experimental de dois lugares. Aceitei sem hesitar. Meu assento era uma tábua de madeira posicionada na frente do piloto e não havia capota. Voando muito próximo ao chão, com o vento no rosto, pude sentir como é realmente voar. Foi emocionante!

Ao orar para acalmar o medo dos outros passageiros, na longa viagem anterior, eu mesma me havia libertado do medo e essa liberdade continuou comigo em cada viagem de avião que fiz depois daquela vez. Isso tem me ajudado a acalmar os temores de companheiros de viagem e a não ficar alarmada com as previsões de mau tempo ou turbulência, pois aquela experiência fortaleceu minha confiança no controle contínuo e harmonioso de Deus em todas as circunstâncias.

A cada um de nós é dada essa confiança que vem do nosso amoroso Pai-Mãe Deus e podemos dizer sem reservas: “...só tu, ó Senhor, me fazes viver em segurança” (Salmos 4:8, Bíblia versão Nova Tradução na Linguagem de Hoje).

TENHA ACESSO A MAIS ARTIGOS TÃO BONS COMO ESTE!

Bem-vindo ao Arauto-Online, o portal dO Arauto da Ciência Cristã. Esperamos que tenha gostado deste artigo que foi partilhado com você.

Para ter acesso total aos Arautos, ative sua conta usando seu número de assinante do Arauto impresso, ou assine JSH-Online ainda hoje!

More in this issue / fevereiro de 2018

A Missão dO Arauto

Quando Mary Baker Eddy estabeleceu o Arauto em 1903, ela disse que sua missão era a de "anunciar a atividade e a disponibilidade universal da Verdade" (The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany, p. 353).

O Arauto registra, em suas páginas, a transformação que ocorre na vida de muita gente e mostra que cada um de nós pode chegar à Verdade.

Que alegria pensar que o efeito da Verdade atua na consciência humana, trazendo cura e renovação! Nosso Mestre, Cristo Jesus, nos prometeu algo que de fato está se cumprindo: "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João 8:32).

Cyril Rakhmanoff, O Arauto da Ciência Cristã, edição de julho de 1998
Conheça melhor O Arauto e sua missão.