Skip to main content

Livre de depressão

Da edição de março de 2017 dO Arauto da Ciência Cristã

Original em português

Adding Bookmark

Favorito arquivado



Bookmarks Loading
Bookmarks Loading

Há alguns anos, meu pai faleceu e eu fiquei muito triste. Nessa mesma época, fiquei grávida e, durante a gestação, comecei a desenvolver baixa autoestima. A situação piorou depois do nascimento de meu filho, e quando ele estava com nove meses, meu marido e eu demos entrada no processo de divórcio. Então, comecei a me sentir cada vez mais triste. Eu não tinha vontade de sair de casa e de sociabilizar com amigos e com outras pessoas, nem mesmo de ter contato com familiares. Eu desejava apenas ficar na cama, dormindo o tempo todo.

Em determinado momento, procurei um psiquiatra, que me receitou tomar cinco comprimidos diariamente. Eu comecei a me sentir dependente daquela medicação, o que era muito angustiante. O psiquiatra também recomendou que um psicólogo acompanhasse o caso e, assim, comecei a frequentar semanalmente o consultório de uma psicóloga. 

Mas em janeiro de 2015, Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, de Mary Baker Eddy, chegou às minhas mãos. Comecei a ler o livro pelo capítulo intitulado “Frutos”, que apresenta muitos testemunhos de cura. Esses testemunhos me levaram a perceber como as pessoas foram curadas dos mais diversos problemas somente pela oração. Isso foi me dando segurança, pois fui percebendo que a mensagem do livro era de fato sanadora. Com a leitura, fui compreendendo que realmente ele apresenta a Ciência divina do verdadeiro existir, uma Ciência que pode ser demonstrada, e que eu podia colocá-la em prática e confiar em que encontraria a cura ao fazer isso. 

Algumas passagens do livro me ajudaram muito, como esta, por exemplo: “Quando a ilusão da doença ou do pecado te tentar, agarra-te firmemente a Deus e Sua ideia. Não permitas que coisa alguma, a não ser Sua semelhança, permaneça no teu pensamento. Não deixes que o medo ou a dúvida obscureçam tua clara compreensão e tua calma confiança de que o reconhecer a vida harmoniosa — como a Vida é, eternamente — pode destruir toda sensação dolorosa daquilo que a Vida não é ou toda crença naquilo que ela não é” (p. 495). Com a leitura de Ciência e Saúde, fui deixando de lado o medo e a dúvida. Realmente comecei a sentir uma mudança ocorrendo em minha consciência e a não sentir necessidade de tomar aquela medicação nem do acompanhamento psicológico e psiquiátrico. Fui me tornando uma pessoa melhor, com pensamentos melhores. Foi uma transformação muito natural. 

Depois de quatro meses lendo o livro, eu não estava mais tomando nenhum remédio e havia parado o tratamento com o psiquiatra e com a psicóloga. Eu me sentia feliz, com energia para cuidar de meu filho, para sair com ele e fazer tudo o que precisava.  

Depois dessa cura, eu me interessei cada vez mais pela Ciência Cristã. Como em minha cidade não havia uma igreja, sociedade ou grupo informal da Ciência Cristã, comecei a buscar na Internet tudo o que podia sobre essa Ciência. Encontrei informações sobre um Simpósio de Jovens da Ciência Cristã que ocorreria em setembro de 2015, no Rio de Janeiro. Tomei todas as providências para participar desse simpósio.

Foi muito bom participar desse simpósio, pois conheci Cientistas Cristãos de todo o Brasil e também de outros países. Também tive a oportunidade de visitar uma filial da Igreja de Cristo, Cientista, e de comprar mais literatura da Ciência Cristã, inclusive outras obras da Sra. Eddy, na Sala de Leitura dessa igreja. Algumas pessoas e eu formamos um grupo informal da Ciência Cristã, e hoje nos reunimos periodicamente para estudarmos juntos e compartilharmos testemunhos de cura pela oração.

Faz quase dois anos que estou completamente curada. Embora inicialmente eu não tivesse me dado conta, hoje percebo como cresci em minha compreensão de que todos somos filhos de Deus, perfeitos, criados à imagem e semelhança de Deus. Comecei a me sentir amada por Deus, o Amor infinito, a sentir amor em tudo e por todos, a compreender que a única realidade é o Amor divino. Percebo que antes eu não saía de casa por medo, mas aprender que o Amor divino está sempre presente e preenche todo o espaço foi me fazendo sentir segura e protegida, e assim fui vencendo o medo. Como lemos na Bíblia, “No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo” (1 João 4:18). 

Hoje também compreendo que é impossível que nós, por sermos a reflexão, o reflexo, de Deus, sejamos reclusos e depressivos, porque nossa vida é Deus. Entendo que, visto que nossos verdadeiros pensamentos provêm da Mente divina, os pensamentos de que somos tristes e inferiores não provêm de Deus e não nos pertencem e, por isso, podemos rechaçá-los. Podemos pensar somente o que a Mente divina pensa sobre o homem (termo que inclui todos os homens e mulheres) como a reflexão de Deus, isto é, que o homem expressa plenamente alegria, confiança e amor, entre outras qualidades. Essas verdades espirituais preenchem meu existir, elas moldam meus pensamentos, me nutrem, me protegem e me dão ânimo. Minha gratidão pela Ciência Cristã é ilimitada.

Raquel Espir, Uberlândia

Original em português

TENHA ACESSO A MAIS ARTIGOS TÃO BONS COMO ESTE!

Bem-vindo ao Arauto-Online, o portal dO Arauto da Ciência Cristã. Esperamos que tenha gostado deste artigo que foi partilhado com você.

Para ter acesso total aos Arautos, ative sua conta usando seu número de assinante do Arauto impresso, ou assine JSH-Online ainda hoje!


A Missão dO Arauto

Em 1903, Mary Baker Eddy estabeleceu O Arauto da Ciência Cristã. Seu propósito: "...para anunciar a atividade e disponibilidade universal da Verdade". A definição de “arauto”, conforme consta de um dicionário: “precursor, um mensageiro enviado com antecedência para anunciar a proximidade daquilo que está por vir”, proporciona um significado especial ao nome Arauto, além de destacar a obrigação de cada um de nós, a de nos certificarmos de que nossos Arautos cumpram sua incumbência, uma incumbência que é inseparável do Cristo e que foi anunciada primeiramente por Jesus (Marcos 16:15), “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura”.

Mary Sands Lee, Christian Science Sentinel, 7 de julho de 1956

Conheça melhor O Arauto e sua missão.