Skip to main content Skip to search Skip to header Skip to footer
Original para a Internet

Ao orar pelo mundo, sumiram os sintomas de gripe

Da edição de novembro de 2020 dO Arauto da Ciência Cristã

Publicado anteriormente como um original para a Internet em 25 de junho de 2020.


É possível sermos nós mesmos beneficiados, quando oramos pelos outros?  

Sim. Se a oração for motivada por compaixão e amor verdadeiros, certamente trará bênçãos e cura também para nós. O livro Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, de Mary Baker Eddy, a Descobridora da Ciência Cristã, apresenta este claro ensinamento: “Os ricos em espírito ajudam os pobres em uma grande fraternidade, na qual todos têm o mesmo Princípio, o mesmo Pai; e abençoado é aquele homem que vê a necessidade de seu irmão e a satisfaz, buscando o seu próprio bem no bem que proporciona a outrem” (p. 518).

Nunca me esquecerei do modo como a verdade dessa declaração me foi demonstrada, em um sábado, quando eu estava com os sintomas de uma gripe que só pioravam, apesar das orações que, havia dias, eu vinha fazendo em busca de cura. 

Quando necessito de solução para algum tipo de problema, costumo me voltar para Deus, e sou muito grata pelas constantes, confiáveis e belíssimas curas que tenho visto, graças ao modo de orar na Ciência Cristã. Fiquei curada de problemas de saúde, consegui emprego e vi relacionamentos difíceis se harmonizarem. Acima desses benefícios práticos, porém, alegro-me especialmente por sentir o amor de Deus para comigo quando, em oração, me volto para Ele.

Todos nós podemos sentir esse amor maravilhoso. A Bíblia ensina que Deus é o Amor, e diz que Deus ama e cuida imutavelmente de todos os Seus filhos e filhas. 

A Ciência Cristã explica que esse Deus amoroso é inteiramente bom. No livro Ciência e Saúde lemos: “O Deus da Ciência Cristã é o Amor divino, universal, eterno, que não muda, nem causa o mal, a doença ou a morte” (p. 140). Deus nos sustenta e cuida de nós, e atende a todas as nossas necessidades. O reconhecimento desse fato espiritual do infinito poder e bondade de Deus, nos propicia a cura. 

Aparentemente sem conseguir resultados, após orar intermitentemente a respeito dos sintomas de gripe, naquela manhã de sábado levei um travesseiro e um cobertor para o sofá da sala, onde eu tinha a intenção de passar o dia. Pensei em intercalar algumas sonecas, enquanto realizava o máximo possível das minhas tarefas de trabalho, no computador e telefone. Tudo indicava que o dia só se arrastaria. 

Mas uma reviravolta aconteceu quando, na hora do almoço, fiz algo que gosto de fazer durante as refeições: orar por nossa comunidade, por nosso estado e pelo mundo. Não orei por mim mesma, nem fiz nenhum outro trabalho; durante toda a refeição, orei por nossa comunidade e pelo mundo. Fiz minhas orações afirmando que Deus, com Seu bem e Seu amor, está presente em todo lugar, para nos guardar e guiar, e elimina o ódio, a inveja, a dúvida e o medo. Visto que Deus é também a Mente divina, Ele é a origem da inteligência infinita, que se expressa em todos nós, inclusive nos governantes.   

Essas são verdades espirituais que eu já havia visto demonstradas em minha própria vida, e gosto de aplicá-las no âmbito mais amplo. Naquele dia, fiquei muito inspirada com essa oração. 

Durante o almoço, eu não pensei nem sequer uma vez nos sintomas de gripe, pois fiquei completamente absorta em minha oração. Quando me levantei da mesa, percebi, com enorme surpresa, que todos os sintomas haviam desaparecido, inclusive o cansaço e a fraqueza. Eu estava completamente bem! Sentia-me rejuvenescida e cheia de alegria.  

Guardei o cobertor e o travesseiro, certa de que a cura havia sido completa. E de fato havia sido.

Essa cura me fez lembrar de algo que Mary Baker Eddy certa vez escreveu em uma carta para a congregação dA Primeira Igreja de Cristo, Cientista, em Boston: “Aprendei a esquecer aquilo de que não deveríeis vos lembrar, isto é, o ego, e vivei para o bem que fazeis” (L05043, carta de Mary Baker Eddy a Septimus J. Hanna, 15 de janeiro de 1895, The Mary Baker Eddy Collection, The Mary Baker Eddy Library).   

Realmente, a força da gripe havia desaparecido do meu pensamento, no momento em que eu deixara de pensar em mim mesma e, em vez disso, enchera meu pensamento daquele Amor que é Deus, e de amor pelo meu próximo. À medida que reconheci e estabeleci, em meu próprio pensamento, a verdade de que o reino e governo de Deus, o eterno bem, está realmente presente e em atividade em nossa comunidade, em nosso país e no mundo, esse governo do bem se tornou visível em meu pensamento e em minha vida, trazendo completa libertação da doença.

Que oportunidade maravilhosa cada um de nós tem, de ser uma influência sanadora para as comunidades e para o mundo e, ao mesmo tempo, receber bênçãos em nossa própria vida! 

TENHA ACESSO A MAIS ARTIGOS TÃO BONS COMO ESTE!

Bem-vindo ao Arauto-Online, o portal dO Arauto da Ciência Cristã. Esperamos que tenha gostado deste artigo que foi partilhado com você.

Para ter acesso total aos Arautos, ative sua conta usando seu número de assinante do Arauto impresso, ou assine JSH-Online ainda hoje!

More in this issue / novembro de 2020

A Missão dO Arauto

“...para anunciar a atividade e disponibilidade universal da Verdade...”

— Mary Baker Eddy, The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany p. 353 [A Primeira Igreja de Cristo, Cientista, e Outros Textos]

Conheça melhor O Arauto e sua missão.