Skip to main content
Original para a Internet

Mergulhe na oração

Da edição de maio de 2019 dO Arauto da Ciência Cristã

Publicado anteriormente como um original para a Internet em 5 de abril de 2019.


Nos dias de verão e calor intenso, é muito fácil desejar desfrutar de um pulo em uma piscina para dar uma refrescada no corpo. Outros preferem a orla do mar ou um lago para um mergulho refrescante. Um amigo na Alemanha, que já foi salva-vidas, me disse que ele e o filho estão sempre procurando um lugar para nadar. Ele conhece bem a arte de mergulhar em águas convidativas. 

Comentou ele que, ao entrarmos na água, ela ocupa todo o espaço ao nosso redor. É tão bom sentir a presença da água, a qual nos dá alegria, felicidade e sensação de bem-estar.

Esse amigo tem o pensamento muito voltado para coisas espirituais e, no embalo do tema da nossa conversa, comentou que dar um mergulho na água e ser rodeado totalmente por ela, é como mergulhar na oração para se sentir consciente da presença de Deus. 

Há um ponto central a ser considerado aqui. Todos nós, filhos e filhas de Deus, estamos sempre rodeados pelas águas saudáveis do bem infinito, do Amor divino, da Vida imortal! Nunca estamos separados da presença de Deus, que abrange tudo. Assim, quando oramos com nossa mente e coração receptivos à presença de Deus, essa percepção se torna mais clara e inunda nossa consciência. É uma grande alegria tornar-nos conscientes de que estamos imersos na Vida divina e coexistimos com Deus.  

Essa presença infinita que os olhos não veem, ou seja, Deus, nos rodeia, nos envolve, de maneira total. Assim como ficamos envoltos em água ao mergulhar em uma piscina, ficamos imersos em inspiração por todos os lados quando mergulhamos na oração ao nosso amoroso Pai-Mãe Deus.

No livro Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, Mary Baker Eddy afirma: Não podemos sondar a natureza e a qualidade da criação de Deus, mergulhando nas águas rasas das crenças mortais” (p. 262). Em nossas orações devemos ter esse cuidado de não “mergulhar nas águas rasas”, sem espiritualidade verdadeira nem profundidade; e não podemos levar em consideração apenas o que está na superfície. Devemos nos aprofundar, prestar atenção à Mente divina, e dar toda a glória a Deus.

Assim, ao mergulharmos na oração, despertamos para o fato de que nada pode impedir que as energias divinas do Espírito Santo, da Vida eterna, sejam em nós manifestadas. E nos tornamos conscientes de qualidades tais quais a ternura, a sabedoria e a pureza, refletidas na nossa vida diária.

Quando mergulhamos em oração para melhor sentirmos o Amor divino, incluímos a todos em nossa atmosfera mental. E mergulhando na busca pelo conhecimento da Vida eterna, deixamos para trás as limitações dos sentidos físicos. Quando imersos na comunhão com a Verdade infinita, não mais acreditamos nos pseudo fatos da existência material. Nesse tipo de oração começamos a conhecer o Espírito absoluto, e nossa crença na realidade da matéria começa a se esvair como uma névoa. Quando nos aprofundamos no conhecimento mais abrangente da Mente infinita, amplia-se nossa consciência dos fatos imortais da criação divina.

Em Ciência e Saúde encontramos esta definição espiritual do batismo como “purificação pelo Espírito; imersão no Espírito. Preferimos ‘deixar o corpo e habitar com o Senhor’ (2 Coríntios 5:8)” ( p. 581). E sabemos agora que nessa imersão ou mergulho, nada nem ninguém pode nos separar de Deus. Assim como nada, nem ninguém, pode impedir que o Espírito expresse Sua bondade em nós. Então, amigos! Vamos dar ‘aquele’ mergulho?

TENHA ACESSO A MAIS ARTIGOS TÃO BONS COMO ESTE!

Bem-vindo ao Arauto-Online, o portal dO Arauto da Ciência Cristã. Esperamos que tenha gostado deste artigo que foi partilhado com você.

Para ter acesso total aos Arautos, ative sua conta usando seu número de assinante do Arauto impresso, ou assine JSH-Online ainda hoje!

More in this issue / maio de 2019

A Missão dO Arauto

Quando Mary Baker Eddy estabeleceu o Arauto em 1903, ela disse que sua missão era a de "anunciar a atividade e a disponibilidade universal da Verdade" (The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany, p. 353).

O Arauto registra, em suas páginas, a transformação que ocorre na vida de muita gente e mostra que cada um de nós pode chegar à Verdade.

Que alegria pensar que o efeito da Verdade atua na consciência humana, trazendo cura e renovação! Nosso Mestre, Cristo Jesus, nos prometeu algo que de fato está se cumprindo: "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João 8:32).

Cyril Rakhmanoff, O Arauto da Ciência Cristã, edição de julho de 1998
Conheça melhor O Arauto e sua missão.