Skip to main content
Web Original

O poder sanador da oração

From the setembro de 2018 issue of The Herald of Christian Science

Publicado anteriormente como um original para a Internet em 23 de julho de 2018.


Alguns anos atrás, enquanto ouvia uma palestra inspirativa, fiquei impressionada com o relato do palestrante sobre sua completa recuperação de um acidente de carro, por meio da plena confiança na oração. O relato, aparentemente miraculoso, lembrou-me das curas de Cristo Jesus na Bíblia, sobre as quais eu havia aprendido quando criança na Escola Dominical na igreja protestante que frequentava, mas, francamente, eu não pensara mais sobre isso desde aquela época.

Eu queria saber mais sobre essa cura, como fora possível. O palestrante era Cientista Cristão, portanto, passei a frequentar as reuniões de testemunho das quartas-feiras na Sociedade da Ciência Cristã da minha cidade. Nessas reuniões, eu ouvia os membros compartilharem com alegria como haviam sido curados de uma série de dificuldades ao confiar unicamente nas leis espirituais de Deus.

Inspirada por esses testemunhos, comecei a estudar a Ciência Cristã. Aos poucos, aprendi que a cura espiritual é o resultado natural de compreender que Deus, o Espírito, é a única fonte de nossa existência e que cada um de nós, como filho espiritual de Deus, reflete e expressa o bem infinito que constitui o ser de Deus.

Uma analogia que me ajudou a compreender essa linha radical do raciocínio espiritual é a de que o sol não pode ser separado de seus raios. Vi que, assim como o sol emite luz por meio de seus raios, Deus expressa Seus atributos — beleza, harmonia, santidade, etc. — em Seu progênito, o homem (termo genérico que inclui também a mulher).

Inspirada por esses testemunhos, comecei a estudar a Ciência Cristã.

Esta declaração, feita por Mary Baker Eddy em seu livro Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, esclareceu ainda mais a ideia de que não podemos ser separados do nosso Criador: “Assim como uma gota de água é uma com o oceano, um raio de luz é um com o sol, do mesmo modo Deus e o homem, Pai e filho, são um no existir” (p. 361). Gostei tanto dessa declaração que fiz um arranjo musical para ela e eu a cantava como oração durante todo o dia.

Quanto mais reconhecia o fato espiritual da minha unidade com Deus, mais harmonia vivenciava no meu dia a dia. Por exemplo, até então, eu tinha uma séria dificuldade respiratória devido a uma alergia. Os exames médicos haviam identificado o pólen da flor do gerânio como a causa desse problema. Eu não estava buscando a cura para esse problema especificamente, tampouco tinha plena compreensão de que a cura desse problema em particular pudesse ser realmente possível. Mas meu anseio em ter um conhecimento mais completo da presença e do poder de Deus, o bem, resultou em vivenciar mais desse bem em minha vida diária e, com o tempo, minha respiração se normalizou.

Aliás, eu realmente esqueci o problema até algum tempo depois, quando me mudei para o Canadá, conheci um rapaz e me casei. Meu marido gostava de cultivar gerânios. Ele os plantava no inverno e os cultivava de forma que florescessem no verão seguinte. Uma vez, minha mãe nos visitou no verão e, com grande surpresa, perguntou-me: “O que você está fazendo com estes gerânios em casa?” Caí na risada, percebendo que eu tinha tido uma cura completa.

Ao refletir sobre essa experiência, hoje eu sei que minha oração para sentir o bem de Deus governando minha vida foi respondida quando aceitei que minha verdadeira identidade era, e é, a expressão de Deus, das qualidades espirituais de Deus, em vez de apenas um existir mortal material. A oração humilde abre a porta para que nosso pensamento se torne mais espiritual, ou seja, expresse nossa unidade com Deus e, no processo, nossa experiência humana melhora, inclusive, nossa saúde!


A oração mais elevada não é meramente uma oração de fé;
é demonstração. Essa oração cura a doença, e tem de
destruir o pecado e a morte.

Mary Baker Eddy, Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, p. 16

TENHA ACESSO A MAIS ARTIGOS TÃO BONS COMO ESTE!

Bem-vindo ao Arauto-Online, o portal dO Arauto da Ciência Cristã. Esperamos que tenha gostado deste artigo que foi partilhado com você.

Para ter acesso total aos Arautos, ative sua conta usando seu número de assinante do Arauto impresso, ou assine JSH-Online ainda hoje!

More in this issue / setembro de 2018

A Missão dO Arauto

Quando Mary Baker Eddy estabeleceu o Arauto em 1903, ela disse que sua missão era a de "anunciar a atividade e a disponibilidade universal da Verdade" (The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany, p. 353).

O Arauto registra, em suas páginas, a transformação que ocorre na vida de muita gente e mostra que cada um de nós pode chegar à Verdade.

Que alegria pensar que o efeito da Verdade atua na consciência humana, trazendo cura e renovação! Nosso Mestre, Cristo Jesus, nos prometeu algo que de fato está se cumprindo: "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João 8:32).

Cyril Rakhmanoff, O Arauto da Ciência Cristã, edição de julho de 1998
Conheça melhor O Arauto e sua missão.