Skip to main content Skip to search Skip to header Skip to footer
Original para a Internet

Como você está orando pelo Afeganistão?

DO Arauto da Ciência Cristã. Publicado on-line – 23 de setembro de 2021


Como a maioria das pessoas, ultimamente eu também tenho orado sobre a situação desafiadora no Afeganistão. A tarefa de evacuar com segurança milhares de pessoas me parecia uma experiência impressionante. Mas, ao orar fervorosamente pela situação, de repente veio-me à mente o Salmo 23, de uma forma totalmente nova, fortalecendo-me e confortando-me. Começa assim: “O Senhor é o meu pastor; nada me faltará” (versículo 1). No livro-texto da Ciência Cristã, Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, Mary Baker Eddy apresenta uma interpretação espiritual desse versículo. Ela escreve: “[O AMOR DIVINO] é o meu pastor: nada me faltará” (p. 578). 

Naquele momento, compreendi que o Amor divino, Deus, é o Pastor que acolhe a todos, é todo-poderoso e sempre terno, é o orientador de cada indivíduo que precisa deixar o Afeganistão. Há muitos esforços diligentes e sinceros sendo feitos pelos governos e por outros setores da sociedade, a fim de ajudar cada pessoa a sair de lá com segurança. No entanto, aparte dos meios que estão ou não disponíveis humanamente, comecei a ter uma percepção mais elevada e plena, que me permite confiar na Mente divina, e também contar com essa Mente onisciente e seus meios infinitamente eficazes e autênticos para levar seus filhos a um local seguro. Na verdade, o poder de Deus, da Mente divina, é universal e todo-amoroso, e é, portanto, o poder no qual todos podem depositar confiança. O fato de nos volvermos com toda a sinceridade à Mente divina traz à luz ideias que anteriormente podem não ter sido percebidas. Como está escrito no livro de Jó: “Essa vereda, a ave de rapina a ignora, e jamais a viram os olhos do falcão” (28:7). 

Lembrei-me dos filhos de Israel e da fuga do Egito — lembrei como o Amor divino foi o pastor que os guiou ao longo de cada passo do caminho, até a margem do Mar Vermelho, e em seguida abriu um caminho através desse mar, tornando de repente completamente possível o que parecia totalmente impossível aos sentidos materiais. E todos os filhos de Israel escaparam em segurança. Aliás, quando os egípcios tentaram segui-los, o caminho simplesmente se fechou.

Compreendi que isso é verdadeiro para afegãos, americanos, e para todos os que necessitam, a qualquer momento, encontrar formas de segurança — que o Amor divino está abrindo caminhos que são supremamente criativos, nunca antes imaginados pela mente humana ou pelo senso material. E esses caminhos não podem ser usados para causar o mal.

Quando Cristo Jesus estava ensinando e pregando na sinagoga, a certa altura, muitos dos que o ouviram se sentiram antagonizados pelo que ele havia dito. Na verdade, ficaram tão zangados que “…levantando-se, expulsaram-no da cidade e o levaram até ao cimo do monte sobre o qual estava edificada, para, de lá, o precipitarem abaixo. Jesus, porém, passando por entre eles, retirou-se” (Lucas 4:29, 30). Que exemplo perfeito e reconfortante do Amor divino, agindo como pastor para aqueles que precisam de proteção contra pensamentos e ações maldosas! O poder do Cristo, manifestado por Jesus há mais de dois mil anos, está hoje acompanhando cada um dos filhos de Deus, está presente em cada consciência humana individual.

O Mestre, de acordo com a epístola aos Hebreus, amava a justiça e odiava a iniquidade (ver 1:9), e essa é a parte vital da teologia, tanto do Cristianismo como da Ciência Cristã. É a iniquidade — o pensar e o agir maléficos, malignos — que o Amor divino tanto condena como destrói, mediante sua própria infinitude e onipotência. É fundamental, na Ciência, compreender a grande verdade de que Deus — o bem sem limites, onipresente e total - nunca criou o mal nem teve uma criação capaz de pensar e agir de maneira maléfica. Por isso, as sugestões maléficas aceitas no pensamento podem ser destruídas e excluídas da experiência humana pelo poder de Deus, o bem, antes de serem traduzidas em ações. Mas isso exige que nos esforcemos vigorosamente para ser testemunhas do poder dessa verdade.

É natural compreender que os pensamentos maus e as intenções maléficas deveriam ser impedidos de entrar nos caminhos que são retos. E que esse tipo de pensamento e essa forma de agir acabariam sendo autodestruídos, pois, sendo Deus Tudo, e sendo o único poder e a única presença, assim na terra como no céu, o mal não tem nenhuma origem ou presença real que lhe dê apoio, capacidade de atuar, ou poder.

A Sra. Eddy faz essa interpretação espiritual do Salmo 23 inteiro, até o fim. E ao lê-lo assim por inteiro, pude compreender como esse salmo se aplica às inúmeras “ovelhas” no Afeganistão que precisam do poder de pastoreio do Amor divino a fim de escapar da perseguição e da destruição — com amor e cuidado especial para com os mais ameaçados, incluindo mulheres e meninas. O Amor divino não é apenas o Pai, mas também a Mãe de toda a criação, por isso esse Amor é o todo-poderoso defensor da feminilidade e da maternidade — a feminilidade espiritual cuja autoridade e poder foram demonstrados na vida de Mary Baker Eddy.

Aqui está o salmo inteiro, com sua interpretação espiritual conforme consta em Ciência e Saúde — uma oração para todos os envolvidos:

SALMO 23

          [O AMOR DIVINO ] é o meu pastor: nada me faltará.
          [O AMOR ] me faz repousar em pastos verdejantes. [O AMOR ] leva-me para junto das águas de descanso;
          [O AMOR] revigora-me* a alma [o senso espiritual]. [O AMOR ] guia-me pelas veredas da retidão* por amor do Seu nome.
          Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque [O AMOR] está comigo: o bordão [DO AMOR] e o cajado [DO AMOR] me confortam*.
          [O AMOR] prepara-me uma mesa na presença dos meus adversários, [o amor] unge-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda.
          Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida; e habitarei na casa [a consciência] do [AMOR ] para todo o sempre.

*Conforme a Bíblia em inglês, versão King James

More web articles

A Missão dO Arauto

“...para anunciar a atividade e disponibilidade universal da Verdade...”

— Mary Baker Eddy, The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany p. 353 [A Primeira Igreja de Cristo, Cientista, e Outros Textos]

Conheça melhor O Arauto e sua missão.