Skip to main content
Original para a Internet

Eu ― uma tartaruga?

DO Arauto da Ciência Cristã . Publicado on-line – 7 de março de 2019


Recentemente, eu estava ouvindo uma reportagem sobre os sem-teto e procurando inspiração em Deus para a solução desse problema. Sempre que me volto a Deus, encontro paz e também ideias espirituais, nas quais vejo soluções práticas, tanto para mim como para os outros.

Enquanto eu ponderava que cada um tem o direito cívico e divino a um lugar seguro para morar, veio-me à mente a imagem de uma das tartarugas do lago nos fundos de minha casa. “Que prático”, pensei. As tartarugas levam a casa, ou seja, seu abrigo, sua proteção, junto com elas, para onde quer que se dirijam. Elas têm o que precisam em todos os momentos e podem parar onde quer que estejam, retirar-se para dentro de sua couraça e tirar uma soneca.

De repente dei-me conta: “Todos nós somos tartarugas!” Essa ideia me fez rir, mas, de um ponto de vista espiritual, fazia muito sentido.

Quanto mais aprendo a respeito de Deus, por meio do meu estudo da Ciência Cristã, tanto mais vejo a expressão do bem de Deus ao meu redor. A Bíblia nos diz que Deus nos fez à Sua imagem e semelhança (ver Gênesis 1:26). Se eu sou a imagem e semelhança de Deus, então não sou um mortal em luta contra o acaso, contra recursos limitados e desarmonia. Como filha de Deus, posso ter certeza de que meu Pai-Mãe celestial está suprindo a todos, inclusive a mim, com uma boa, rica e completa herança, e está satisfazendo todas as necessidades humanas.

Comprovei esse fato em minha vida algumas vezes, quando tive de me mudar, primeiro para fazer a faculdade e depois quando consegui um emprego. Em ambos os casos, eu precisava de um lugar para morar assim que chegasse, mas não sabia como procurar esse lugar enquanto ainda estava a muitos quilômetros de distância e não tinha o dinheiro necessário para tomar um avião e ir àquela localidade antes da mudança. Encontrar uma moradia adequada e acessível era um desafio.

No entanto, nesses dois casos senti que a mudança era uma ideia correta e que Deus estava me guiando para onde eu precisava ir, a fim de dar o próximo passo em minha vida. Eu estava confiante de que Deus já havia preparado um lugar para mim e que esse lugar não seria apenas adequado, mas também seria um lugar onde eu pudesse abençoar e ser abençoada. Eu me senti em paz e na expectativa do bem. Finalmente, as soluções vieram. Quando me mudei de cidade para frequentar a faculdade, uma colega de trabalho onde eu estava fazendo o meu estágio resolveu convidar uma companheira para morar com ela, pois essa seria uma maneira de ajudar com os custos da compra de sua casa. E me pediu para morar com ela. Quando me mudei de novo, ao aceitar um emprego, uma amiga de uma amiga estava procurando alguém para morar com ela exatamente no momento em que eu estava para chegar.

Coincidência? Nada disso! Era Deus, harmoniosamente suprindo as necessidades de todos os Seus filhos.

Temos esta bela declaração na parede frontal da sala de cultos da nossa igreja: “O Amor divino sempre satisfez e sempre satisfará a toda necessidade humana”. Essa declaração encontra-se à página 494 do livro-texto da Ciência Cristã, Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, de Mary Baker Eddy. Para mim, isso significa que Deus ― o Amor divino ― está continuamente provendo tudo de que necessitamos para uma vida harmoniosa.

A Sra. Eddy sabia do que estava falando, quando escreveu essa declaração. Ela havia ficado várias vezes sem ter onde morar, devido a aflitivas circunstâncias humanas, mas ela nunca duvidou do amor e do cuidado de Deus para com ela. E, devido a essa fé, ela sempre encontrou um lugar que podia chamar de lar.

Um dicionário em inglês, chamado Dictionary.com, dá esta definição de lar: “qualquer local de residência ou refúgio”. E dá como exemplo: “um lar celestial”. Eu gosto dessa definição! Mas a promessa de um lar celestial significa muito mais do que uma estrutura material. É um estado abençoado de pensamento, do qual ninguém pode nos privar. Ele não pode ser contaminado, condenado, bombardeado, queimado, comprado nem vendido. Nosso lar celestial é uma dádiva de Deus ― que provém da infinitude de Deus ― e nada pode interferir com essa dádiva. É um lar que levamos conosco por onde quer que andemos, ainda mais inseparável do nosso existir do que a couraça de uma tartaruga.

Enquanto eu estava orando pelos sem-teto, veio-me ao pensamento que já era hora de abandonar minha definição mortal do que eu achava que um lar deveria ser, incluindo todas as memórias pessoais que evocasse e toda a sua história, e, em vez disso, vê-lo como uma estrutura mais permanente ― a casa espiritual onde todos nós vivemos.

A segurança, a bondade, o conforto, o amor, a proteção, a hospitalidade e todos os outros elementos que representam o lar não se originam em um prédio material. Esses elementos são as manifestações do cuidado que Deus tem por nós. Eles são indestrutíveis porque são ideias espirituais que fluem constantemente de Deus. Eles são nossos eternamente e não nos podem ser tirados. Aliás, Deus supre constantemente todas as nossas necessidades, quer sejam manifestadas como alimento, dinheiro, abrigo ou cura física. Não há nada que Deus não possa fazer ou prover quando nos permitimos confiar em Sua ajuda.

Eu começara a compreender que realmente temos um único lar. Nós sempre residimos e sempre residiremos no Amor divino. E esse lar que levamos conosco nos provê de abrigo, amor e privacidade, onde podemos orar e desenvolver nossa salvação, para que possamos seguir em frente e abençoar os outros.

Sou grata pelos milhões de pessoas em todo o mundo, que estão orando e trabalhando por todos os que necessitam de um lar. Todo esforço para fazer com que o pensamento ceda ao bem de Deus e Sua provisão infalível para o homem tem um efeito que vai muito além das paredes da nossa residência material. Ele chega a todo o mundo, atravessa as fronteiras entre os países, e chama a todos para o seu verdadeiro lar celestial no Amor divino e sua manifestação prática aqui mesmo na terra.

Todos nós podemos estar tão seguros quanto a tartaruga, porque Deus, em quem “vivemos, e nos movemos, e existimos” (Atos 17:28), está suprindo a cada um de nós com tudo de que necessitamos a cada momento.

More web articles

A Missão dO Arauto

Quando Mary Baker Eddy estabeleceu o Arauto em 1903, ela disse que sua missão era a de "anunciar a atividade e a disponibilidade universal da Verdade" (The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany, p. 353).

O Arauto registra, em suas páginas, a transformação que ocorre na vida de muita gente e mostra que cada um de nós pode chegar à Verdade.

Que alegria pensar que o efeito da Verdade atua na consciência humana, trazendo cura e renovação! Nosso Mestre, Cristo Jesus, nos prometeu algo que de fato está se cumprindo: "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João 8:32).

Cyril Rakhmanoff, O Arauto da Ciência Cristã, edição de julho de 1998
Conheça melhor O Arauto e sua missão.