Skip to main content
Original para a Internet

Para jovens

Vencer o bullying com o verdadeiro amor

DO Arauto da Ciência Cristã . Publicado on-line – 9 de abril de 2019


P: Como posso orar quando sou vítima de bullying?

R: Fico muito contente de ver que você considera a oração poderosa, e reconhece que ela é um meio eficaz para lidar com esse problema. Foi o que eu constatei, quando enfrentei o bullying no meu primeiro ano do ensino médio.

Nesse ano, entrei na equipe de natação depois de ter parado de praticar esportes por alguns anos. Eu estava um pouco fora de forma e também não tinha muitos amigos entre os meus colegas de natação. Isso tornou difícil eu encontrar meu lugar na equipe. Quando eu nadava na raia correspondente à minha capacidade atlética, havia nela alguns garotos que gostavam de me ridicularizar e caçoavam de mim durante e depois dos exercícios. Quando tentava fugir deles nadando nas raias menos lotadas dos melhores atletas, eu era constantemente ultrapassado ou empurrado pelos nadadores mais rápidos, que não tinham muita paciência com um companheiro de raia que não pertencia à equipe deles.

Após várias semanas dessa situação, fiquei com vontade de desistir. Por que não abandonar os treinos e evitar essa dupla chateação de ter de ficar em forma e ainda lidar com o bullying? Mas, quando falei com minha mãe sobre o problema que eu estava tendo na equipe de natação, ela me encorajou a pensar que aquilo que eu estava aprendendo na Escola Dominical da Ciência Cristã poderia me ajudar. Claro, poderíamos ter ido falar com o técnico, mas minha mãe e eu nos sentimos confiantes de que orar sobre essa situação poderia me proteger e, ao mesmo tempo, ajudar os garotos que pareciam inclinados a atormentar os outros.

O que me veio ao pensamento foram as palavras de Jesus no Sermão do Monte. Ele instou seus seguidores assim: “...amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem” (Mateus 5:44). “Amar” e até mesmo “orar” por aqueles garotos que estavam me tratando tão mal? Isso não ia ser fácil. Mas, eu também aprendi na Escola Dominical que Jesus viveu aquilo que ensinou. Ele enfrentou inúmeras perseguições, quando iniciou sua missão de cura, mas repetidas vezes sua atitude foi de amor. Mas agora, “amar” parecia soar como uma atitude tola e fraca. No entanto, a vida de Jesus nos mostra que o amor puro e espiritual que abençoa o inimigo é poderoso e, em realidade, dissolve o ódio.

Então, a primeira coisa que fiz foi abençoar aqueles garotos que estavam me incomodando, procurando identificar a cada dia, em cada um deles, uma boa qualidade. Quando minha mãe vinha me buscar na natação, ela perguntava: “Qual qualidade semelhante a Deus você viu hoje em tal e tal colega?” Tenho de admitir que isso foi muito difícil no começo! Portanto, inicialmente comecei com as qualidades mais óbvias, elogiando a habilidade deles na natação ou o vigor, que eu sabia ser uma expressão do Espírito divino.

Mas a coisa mais incrível foi que, quanto mais eu buscava evidências de que esses garotos eram filhos de Deus, espirituais e bons, mais fácil ficava ver uma qualidade de caráter que era a manifestação de Deus. Por exemplo, a cortesia de deixar que um colega de equipe liderasse a próxima volta na piscina. Também, o espírito esportivo, quando alguém mostrava uma melhora no desempenho. Pode-se dizer que eu estava começando a ver as qualidades espirituais que sempre haviam sido parte desses garotos, mas que antes pareciam estar escondidas. 

Não demorou muito e eu não estava apenas vendo as genuínas qualidades divinas em cada um deles; eu já não era mais o alvo do bullying deles, ao contrário, estava sendo beneficiado pela mudança e melhora no comportamento desses colegas. O fato não foi que eles haviam encontrado outro garoto para atormentar, foi que o bullying cessou completamente.

Além disso, houve outra extraordinária mudança que coincidiu com minhas orações sobre o bullying. Naquele ano, os capitães das equipes tomaram posição contra muitas das tradições de trote impostas aos calouros e todas elas foram completamente abolidas. Um espírito de equipe mais forte e mais saudável emergiu disso, e todos fomos beneficiados.

Caso você esteja sofrendo bullying ou preocupado com alguém que esteja sendo vítima, é uma boa ideia falar com um adulto digno de confiança, como um professor da Escola Dominical ou os pais, que podem apoiar com suas orações (e dar passos práticos, se for necessário). Também, você pode sempre pedir a Deus, o Amor divino, ideias corretas para se manter a salvo e fazer progresso. Ao se apoiar no Amor, você encontrará o que for necessário para amar até os seus “inimigos” com aquele amor que provém de Deus e que cura. As palavras radicais de Jesus mostram que isso é possível e a vida dele deu provas disso.

More web articles

A Missão dO Arauto

Quando Mary Baker Eddy estabeleceu o Arauto em 1903, ela disse que sua missão era a de "anunciar a atividade e a disponibilidade universal da Verdade" (The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany, p. 353).

O Arauto registra, em suas páginas, a transformação que ocorre na vida de muita gente e mostra que cada um de nós pode chegar à Verdade.

Que alegria pensar que o efeito da Verdade atua na consciência humana, trazendo cura e renovação! Nosso Mestre, Cristo Jesus, nos prometeu algo que de fato está se cumprindo: "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João 8:32).

Cyril Rakhmanoff, O Arauto da Ciência Cristã, edição de julho de 1998
Conheça melhor O Arauto e sua missão.