Skip to main content Skip to search Skip to header Skip to footer
Original para a Internet

Um alicerce para toda a minha vida

DO Arauto da Ciência Cristã. Publicado on-line – 13 de dezembro de 2021


Frequentar a Escola Dominical da Ciência Cristã foi uma daquelas coisas que eu realmente nunca questionei quando criança. Nós comparecíamos, quase todos os domingos. Com poucas exceções. Por isso fiquei surpresa, recentemente, quando um amigo me perguntou: “O que você acha que recebeu de todo aquele rigoroso comparecimento à igreja, se é que recebeu alguma coisa?”

Talvez seja assim que o comparecimento à Escola Dominical toda semana pareça ser. Rigoroso. Uma obrigação. Mas, na verdade, o que eu recebi da Escola Dominical fez com que a “obrigação” de comparecer se assemelhasse a um presente.

A Escola Dominical da Ciência Cristã me deu uma permanente compreensão do amor ininterrupto de Deus por todos os Seus filhos e filhas. “Deus é Amor” — essas palavras estavam escritas em letras grandes na parede da frente em nossa Escola Dominical, e acho que foram as primeiras palavras que aprendi a ler. Durante os anos em que fui aluna da Escola Dominical, e nas décadas seguintes, continuei a dar-me conta de que não importa o quão desesperadoras as situações pareçam ser, o amor de Deus é maior, e Ele sempre demonstrou para mim essa verdade, de maneiras tangíveis, significativas e sanadoras. Por mais alto que o medo e a dúvida estejam gritando (e gritam mesmo!), o amor de Deus supera tudo. O amor me confortou, me fortaleceu e me ergueu mais alto para conhecer e confiar em Deus ainda mais.

Sim, houve aspectos de que eu não gostava, relativos à Escola Dominical. Por exemplo, não poder dormir até mais tarde depois de ter ido a um baile na noite anterior. Ou nos sentirmos divididos em nossa lealdade para com os colegas do colégio, quando o prazo final para imprimir nosso álbum de fim de ano caía em um domingo, e meu irmão gêmeo e eu (coeditores) só podíamos ocupar-nos disso depois do meio-dia, o que era muito tarde. Além disso, falando francamente, nem todas as aulas da Escola Dominical eram maravilhosas. Alguns domingos eram decididamente melhores do que outros, mas o que sempre lembrarei é a convicção de uma das minhas professoras de longa data da Escola Dominical — convicção que ela estava nos ensinando a respeito do grande amor de Deus. Era isso que era comunicado — e é o que se tornou praticável para mim no meu dia a dia — independentemente do quão interessante tivesse sido a conversa em classe, ou se a aula tivesse sido muito boa ou não.

Desde o primeiro dia, nos ensinaram a colocar em prática o que estávamos aprendendo a respeito de Deus e Seu amor. Fiz isso de muitas maneiras durante meus anos de Escola Dominical, mas um exemplo que se destaca aconteceu quando eu tinha apenas cinco anos. Estávamos visitando uma parenta em Chicago, quando me perdi. Eu não conhecia nada dos arredores, e estava escurecendo. Mas devido ao que eu aprendera a respeito de Deus, eu não estava com medo. Simplesmente fiquei ali, imóvel, e lembrei-me do que havia acabado de aprender na Escola Dominical: “O Senhor é o meu pastor…” (Salmos 23:1). Eu sabia que Deus me mostraria o caminho que devia seguir. Não ouvi uma voz, mas tive a sensação de que devia me virar e voltar por onde tinha vindo. E mesmo sem que nada me parecesse familiar, consegui chegar à casa de minha tia. Nunca me esquecerei do quanto me senti segura e orientada por Deus.

Então, o que foi que eu realmente recebi daquele “rigoroso” comparecimento à Escola Dominical? Pode-se dizer: “Tudo”. O que aprendi, semana após semana, tornou-se o alicerce para toda a minha vida. Olhando para trás, vejo como meu compromisso de estar lá era muito mais do que seguir uma regra rígida. Na verdade, era um anseio inato por buscar mais a Deus e conhecê-Lo melhor. Acho que minha obediência a Deus era o reflexo do Seu amor por mim, e ajudou-me a cultivar outras qualidades relacionadas com devoção e responsabilidade, tais como persistência, firmeza e dedicação, em todas as áreas da minha vida. E Deus me recompensou, dando-me coragem, boa vontade e a força espiritual de que eu necessitei para enfrentar enormes desafios, em vez de tentar fugir deles.

Uma coisa eu sei: o amor de Deus é irresistível, invariável, incessante e infalível. Os dois — o amor de Deus por nós e nosso amor por Ele — encontram-se e se integram. A Escola Dominical não é a causa de nossa união com Deus; Deus é a causa dessa união. Mas a Escola Dominical é um lugar especial que promove esse encontro e união — esse existir uno a Deus e nossa devoção em cultivar essa relação.

More web articles

A Missão dO Arauto da Ciência Cristã 

“...anunciar a atividade e disponibilidade universal da Verdade...”

Mary Baker Eddy, The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany [A Primeira Igreja de Cristo, Cientista, e Outros Textos], p. 353

Conheça melhor O Arauto da Ciência Cristã  e sua missão.