Skip to main content Skip to search Skip to header Skip to footer
Original para a Internet

Dor no joelho curada graças a mais humildade

DO Arauto da Ciência Cristã. Publicado on-line – 1º de agosto de 2022


No ano passado, comecei a sentir dor em um joelho, ao caminhar. Não parecia haver uma razão para esse desconforto, que ia e vinha de modo esporádico. Quando eu sentia dor, afirmava a natureza espiritual de meu existir, conforme compreendido na Ciência Cristã, mas eu não era muito específica em minha oração.

No final de março de 2021, viajei para a casa de minha filha e genro para cuidar do filho deles, de dois anos, enquanto eles foram passar um fim de semana fora. Durante a viagem, notei que era difícil andar pelos corredores dos aeroportos. Quando cheguei, notei o quão rápido meu neto corria e percebi que eu não conseguia acompanhá-lo! Para a segurança do meu neto, eu sabia que precisava curar imediatamente a dificuldade com meu joelho.

Liguei para um praticista da Ciência Cristã pedindo ajuda em oração, para encontrar paz e cura. Mergulhamos profundamente na Bíblia, começando com a origem do meu existir, conforme consta no Gênesis: “Disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança” (1:26). Eu sabia que, como imagem e semelhança de Deus, eu expressava todas as qualidades divinas, inclusive a perfeição. O dicionário Webster de 1828 define a palavra perfeito como “acabado; completo; consumado; não defeituoso”. Compreendi que, como ideia de Deus, eu não podia ser “defeituosa”. 

Mary Baker Eddy escreve: “Se Deus é o Princípio do homem (e Ele é), o homem é a ideia de Deus; e essa ideia não pode deixar de expressar a natureza exata de seu Princípio — assim como o bem não pode deixar de manifestar a qualidade do bem” (Escritos Diversos 1883–1896, p. 78). E: “A perfeição não se expressa por intermédio da imperfeição” (Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, p. 72). Essas ideias realmente calaram fundo em mim.

Durante minhas conversas com o praticista, ficou claro que eu estava abrigando um falso senso de responsabilidade pela minha filial da Igreja de Cristo, Cientista. Era um senso pesado de responsabilidade, do qual eu desejava muito me libertar. Comecei a afirmar que a igreja é governada, mantida e sustentada por Deus, não por uma pessoa.

Ao me esforçar para obter uma visão mais espiritual a respeito dos joelhos, procurei a palavra “joelho” em uma concordância bíblica. Encontrei a noção de que cair de joelhos era indicativo de adorar humildemente a Deus. Por exemplo: “Por esta causa, me ponho de joelhos diante do Pai de Nosso Senhor Jesus Cristo” (Efésios 3:14, conforme a Bíblia em inglês, versão King James). E também: “Por minha vida, diz o Senhor, diante de mim se dobrará todo joelho, e toda língua dará louvores a Deus” (Romanos 14:11).

Ao conectar a ideia de humildade com a palavra joelho, mentalmente dobrei meus joelhos em oração e agradecimento. Aliás, ao fazer isso, comecei a ficar livre da sensação de peso que eu sentia, sensação que era proveniente da maneira como eu considerava todos os aspectos de igreja.

No fim de semana, consegui acompanhar o tempo todo o ritmo de meu neto e nos divertimos muito. Porém, quando eu estava saindo para o aeroporto ao voltar para casa, meu joelho de repente cedeu e minha filha e eu ouvimos um forte estalo. Ficou impossível colocar peso naquela perna, no exato momento em que eu saía para o aeroporto, onde teria de enfrentar novamente longos corredores. 

Tive de confiar na gentileza dos funcionários do aeroporto, que me levaram em cadeira de rodas a cada portão de embarque, e até a esteira de bagagens. Isso me fez realmente pensar sobre humildade, e expressá-la. Afirmei que era o poder do bem, Deus, e não eu, que me levava de um lugar a outro, e fiquei muito grata. 

Ao chegar em casa, continuou sendo difícil caminhar normalmente. Mas, ao persistir em minha oração, houve uma melhora constante em minha mobilidade e a dor desapareceu. Duas semanas depois, ao viajar para visitar outros netos, consegui andar pelo aeroporto por minha própria conta. Aliás, consegui fazer longas caminhadas nas praias e até pular do trampolim.

Tomei consciência de que a mobilidade é uma qualidade de Deus, não uma função de músculos e ossos. Minha gratidão e alegria foram ampliadas quando pensei no homem coxo de nascença que foi curado por Pedro. “…de um salto se pôs em pé, passou a andar e entrou com eles no templo, saltando e louvando a Deus” (Atos 3:8).

 Essa cura continuou a se desdobrar e, à medida que minha compreensão da humildade crescia, cada restrição física persistente era sanada. No final do verão, todo movimento normal havia sido restaurado.

Sou muito grata por saber que é Deus quem governa todos os aspectos do corpo e da igreja. Sou muito grata por Deus ter me mostrado o caminho e pela Ciência Cristã ter me dado as ferramentas, incluindo a confiança e a convicção, para confiar em Deus. Também sou grata pelos praticistas da Ciência Cristã, pela igreja fundada e estruturada por Deus, e por humildemente saber que “Com o Amor seguindo vou” (Minny M. H. Ayers, Hinário da Ciência Cristã, Hino No. 139).

Quanto ao meu trabalho na igreja, ainda estou servindo em alguns cargos, mas estou deixando que Deus guie meu trabalho, em vez de eu mesma. Isso trouxe muito crescimento espiritual à minha experiência como membro de uma igreja filial.

Cynthia Deupree
Charlottesville, Virgínia, EUA

O testemunho não relatou detalhes suficientes sobre a completude da cura. A última vez que estivemos com minha mãe, nós a vimos correndo com nosso filho. Ele é bastante pesado, mas corre muito rapidamente. Ela o carregava para cima e para baixo pelas escadas, corria com ele pelo quintal e também brincava sentada no chão, com os brinquedos. O joelho nunca mais lhe deu problemas nem lhe causou dor. Incrível!

Madeleine Banta
Houston, Texas, EUA

More web articles

A Missão dO Arauto da Ciência Cristã 

“...anunciar a atividade e disponibilidade universal da Verdade...”

Mary Baker Eddy, The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany [A Primeira Igreja de Cristo, Cientista, e Outros Textos], p. 353

Conheça melhor O Arauto da Ciência Cristã  e sua missão.