Skip to main content Skip to search Skip to header Skip to footer
Original para a Internet

Vitória sobre o contágio

Da edição de novembro de 2020 dO Arauto da Ciência Cristã

Publicado anteriormente como um original para a Internet em 3 de setembro de 2020.


O mundo ao nosso redor vem transmitindo mensagens de medo, contágio, apreensão e doença. Essas imagens podem parecer muito assustadoras e reais. Todavia, ao estudar a Ciência Cristã e vendo os seus resultados poderosos, tangíveis e sanadores, aprendi que eu não tenho de aceitar imagens ou impressões de medo, contágio e doença. A Ciência Cristã ensina que o homem é espiritual, feito à imagem e semelhança de Deus, está continuamente bem, e nós todos vivemos no reino da harmonia de Deus. Não há espaço para a doença, em um reino já preenchido com saúde abundante, alegria, paz, harmonia e amor.

Essas verdades me fazem lembrar de uma experiência que tive no Natal passado, quando estava visitando a família do meu marido, no exterior. Meu marido e eu fomos à Holanda para uma viagem de quatro semanas e esperávamos passar momentos agradáveis com minha cunhada e meu cunhado, e também com nossos sobrinhos. No entanto, quando chegamos, eles nos informaram que minha sobrinha de quatro anos estava doente com gripe e nós deveríamos evitar ficar perto dela, para não ficarmos doentes também.

Como eu já tivera em minha vida curas de doenças e lesões, mediante o estudo e a prática da Ciência Cristã, eu sabia que essas imagens e predições de doença não tinham nenhum poder e senti a convicção de assegurar aos familiares que não tínhamos nenhum receio e que estávamos muito contentes por estar ali. Embora eles não sejam Cientistas Cristãos, são cristãos devotos que acreditam no poder de Deus e da oração e foi agradável trocarmos ideias espirituais entre nós. Eles ficaram aliviados e disseram que era animador passar as férias com pessoas que se volvem a Deus quando necessitam.

Naquela noite, fiquei algum tempo em silêncio no meu quarto, orando para compreender mais claramente que a doença não contém absolutamente nenhum poder sobre mim nem sobre ninguém. Afirmei que nosso Pai-Mãe Deus não pode ser nada menos do que perfeito; portanto, por eu ter sido criada à Sua imagem e semelhança, também tenho de ser perfeita e intocável por qualquer doença. Pedi a Deus para guiar meus pensamentos e ações e mostrar-me como expressá-Lo em todos os momentos. Além disso, relembrei com gratidão várias curas de problemas físicos, tais como: enxaquecas, resfriados, gastroenterite e lesões nos esportes, todas curas efetuadas por meio da Ciência Cristã. Orando em silêncio, fiquei intensamente consciente da onipotência e da onipresença de Deus e de que Ele, a todo momento, estava amando e protegendo a todos nós.

No dia seguinte, passei muito tempo lendo e brincando com minha sobrinha. Continuei afirmando minha segurança e perfeição como filha de Deus e mantive no pensamento o fato de que minha sobrinha, meu marido e todos os familiares também eram ideias perfeitas e espirituais de Deus.

De início, toda vez que eu brincava com minha sobrinha ela logo dizia que estava doente. Eu sempre lhe assegurava que ela era amada, que nós estávamos ali para cuidar dela, e que ela ficaria totalmente bem. Continuamos a brincar juntas e ela deixou de falar sobre a doença; ficou tão entretida com as brincadeiras, que conseguiu rir, brincar e se divertir comigo. Ela teve uma rápida recuperação e não precisou ir para o hospital, como meus cunhados pensaram que precisaria. Nenhum de nós ficou doente e todos juntos desfrutamos de férias harmoniosas!

Sou muito grata por essa experiência, que demonstrou o poder que Deus tem em nossa vida, aqui mesmo, agora mesmo. Não temos de ser ludibriados pelas ameaças e suposições de doenças. Quando oramos por nosso mundo, podemos ver cada filho de Deus como saudável, vigoroso, protegido, cuidado, e amado por Deus.

Kateland Oakes 
Silver Spring, Maryland, EUA

More in this issue / novembro de 2020

A Missão dO Arauto

Quando Mary Baker Eddy estabeleceu O Arauto em 1903, ela disse que sua missão era a de "anunciar a atividade e a disponibilidade universal da Verdade" (The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany, p. 353).

O Arauto registra, em suas páginas, a transformação que ocorre na vida de muita gente e mostra que cada um de nós pode chegar à Verdade.

Que alegria pensar que o efeito da Verdade atua na consciência humana, trazendo cura e renovação! Nosso Mestre, Cristo Jesus, nos prometeu algo que de fato está se cumprindo: "E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" (João 8:32).

Cyril Rakhmanoff, O Arauto da Ciência Cristã, edição de julho de 1998
Conheça melhor O Arauto e sua missão.