Skip to main content Skip to search Skip to header Skip to footer
Original para a Internet

Naturalmente limpo

Da edição de janeiro de 2021 dO Arauto da Ciência Cristã

Publicado anteriormente como um original para a Internet em 15 de outubro de 2020.


Recentemente, foi solicitado que as pessoas tivessem cuidado especial no que diz respeito à limpeza. Gosto de pensar nisso como algo relevante, não apenas no sentido de higienizar a nós mesmos e o ambiente ao nosso redor, mas também para lidar com a “contaminação” mental, como, por exemplo, o perigo de alimentar o medo.

O medo não é o caminho para o progresso e para a cura. “Tenha em mente”, escreve a Dra. Lissa Rankin em seu site, “que a função dos noticiários é mantê-lo informado sobre os eventos globais, mas é também função deles prender sua atenção, para poder vender espaços publicitários. O pânico é agente de vendas.”

O pânico pode até tentar vender, mas isso não significa que precisamos comprá-lo. A Ciência Cristã revela que superar verdadeiramente o medo nada tem a ver com ser corajoso, mas sim, é compreender a natureza de Deus, a quem a Bíblia chama de Espírito e Amor. À medida que aprendemos mais sobre nossa terna relação com esse Deus, que é todo o bem e todo-amoroso, tornamo-nos mais confiantes e mentalmente “limpos” do medo.

Deus vê a todos nós de uma única maneira: como Sua criação espiritual pura e sem erros. A Bíblia fala a respeito de Deus: “Tu és tão puro de olhos, que não podes ver o mal e a opressão não podes contemplar…” (Habacuque 1:13). Coisas como raiva, ressentimento, medo e vontade própria não fazem com que nos sintamos puros, já que nada disso faz parte de Deus, o bem, nem de Sua criação — portanto, nunca poderão fazer parte integrante de nossa identidade criada por Deus. À medida que percebemos que esses estados mentais não fazem parte de nós, nosso pensamento fica cada vez mais purificado.

A identidade espiritual que Deus nos deu é mais do que mero conceito filosófico. É realmente algo tangível e que pode ser compreendido. Jesus certa vez encontrou um homem com uma doença de pele contagiosa, o qual lhe disse: “…Senhor, se quiseres, podes purificar-me”. Confiando no fato de que, contrariamente às aparências, esse homem era filho de Deus, filho do Espírito divino, e portanto puro, Jesus certamente não teve medo. Ele respondeu: “…Quero, fica limpo!” E, no mesmo instante, o homem foi curado (ver Lucas 5:12–15).

Acaso não podemos, nós também, por meio da oração, ficar limpos do medo ou da doença? Sim, podemos. Isso acontece quando nos voltamos para o Pastor divino e aprendemos mais sobre o bem infinito de Deus e Seu cuidado por nós. Deus está presente aqui, não apenas de vez em quando, mas sempre.

Isso ficou claro para mim quando, acidentalmente, ingeri um agente químico considerado perigoso. Rapidamente, minha garganta inchou, mas ainda mais rapidamente, voltei-me a Deus em oração. Fiquei assustado e tentado a acreditar que eu havia sido contaminado devido a esse acidente.

Mas em vez disso, comecei a considerar a pureza de Deus. Reconheci naquele momento o quanto amo o fato de sermos, realmente, a própria expressão da natureza de Deus.

O pensamento em oração, purificado por Deus, é a defesa perfeita. Ao compreender a realidade simples, mas profunda e inspirada, da minha pureza espiritual, fiquei curado em alguns instantes. Não só o desconforto e o inchaço desapareceram, mas eu me senti feliz e limpo do medo, e muito renovado.

Vencemos o medo, não quando dizemos a nós mesmos para não termos medo, mas quando permitimos que a ideia espiritual da Verdade divina, o Cristo, purifique nosso pensamento, limpando-o da noção de que o Espírito ou os filhos imortais do Espírito possam estar em perigo. Na medida em que isso ocorre, demonstramos a verdade da natureza de Deus. “O homem é perfeito na proporção de sua pureza; e a perfeição é a ordem do existir celestial, que demonstra a Vida em Cristo, o ideal espiritual da Vida”, afirma Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, escrito por Mary Baker Eddy, a Descobridora da Ciência Cristã (p. 337).

Que afirmação mais encorajadora é perceber que nossa pureza corresponde à natureza de Deus, a Vida divina. Deus é cem por cento puro e perfeito, portanto, como expressão de Deus, somos cem por cento espirituais e puros. A cada momento e a cada pensamento podemos abrir nosso coração para essa verdade sobre nossa natureza. Podemos manter o frescor espiritual, permitindo que o bem e a pureza espirituais de Deus se manifestem em nós. Esse é um estado limpo do pensamento que tem por trás o poder, não apenas humano, mas de Deus, a Verdade divina.

Essa é a necessidade atual. Por meio da oração sincera, com a ajuda amorosa de Deus, podemos confrontar e superar as impurezas em nosso pensamento e em nossa vida. Podemos alegremente orar com estas palavras da Bíblia: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável” (Salmos 51:10).

More in this issue / janeiro de 2021

A Missão dO Arauto

“...para anunciar a atividade e disponibilidade universal da Verdade...”

— Mary Baker Eddy, The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany p. 353 [A Primeira Igreja de Cristo, Cientista, e Outros Textos]

Conheça melhor O Arauto e sua missão.