Skip to main content Skip to search Skip to header Skip to footer

O praticista e a sua recompensa

Da edição de junho de 1975 dO Arauto da Ciência Cristã


Freqüentemente um novato na Ciência Cristã, e às vezes alguém não tão novato assim, pergunta: “É certo pagar pela oração?” e: “O que fazer se o paciente for demasiado pobre para pagar?” Tais perguntas afloram com vigor particular em regiões onde os costumes religiosos tradicionais requerem apenas de parte do indivíduo o desempenho de um papel passivo — onde o trabalho religioso, inclusive a oração, é feita principalmente por quem é sustentado por templos, santuários, bens da igreja, ou por impostos. A resposta a perguntas como essas acarreta considerações tanto práticas como espirituais.

Faça o login para visualizar esta página

Para ter acesso total aos Arautos, ative uma conta usando sua assinatura do Arauto impresso, ou faça uma assinatura para o JSH-Online ainda hoje!

A Missão dO Arauto da Ciência Cristã 

“...anunciar a atividade e disponibilidade universal da Verdade...”

Mary Baker Eddy, The First Church of Christ, Scientist, and Miscellany [A Primeira Igreja de Cristo, Cientista, e Outros Textos], p. 353

Conheça melhor O Arauto da Ciência Cristã  e sua missão.